Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

8 de outubro de 2013

Professores do RJ apoiados por artistas, partidos políticos e movimentos sociais, voltam às ruas

Dezenas de artistas confirmaram presença na manifestação em apoio aos professores e contra a violência policial  

Na mobilização dos professores e profissionais da Educação pelas redes sociais, nesta segunda-feira, a convocação para o protesto gigante, convocado para o final da tarde, contou com o apoio da classe artística. Em publicações nos mais diferentes perfis, a convocação para o ato contra a violência policial mobilizava milhares de pessoas no Rio de Janeiro e no país.
“A classe artística estará presente! E você? É a hora da sociedade mostrar que está junto dos profissionais de educação em defesa da escola pública de qualidade e com profissionais valorizados! A educação está em greve! E você com isso?”, convocava o texto de um dos simpatizantes. “O médico que te cura, o policial que te protege, o advogado que te defende, os candidatos que te representam… Todos eles precisaram de um professor”, acrescentou.
O mote do protesto em defesa dos professores municipais e estaduais, em greve há mais de 60 dias, é reunir “um milhão nas ruas de novo, contra a política de educação de Eduardo Paes e Sérgio Cabral”, segundo os organizadores.
A marcha, agora, não é apenas por cargos e salários, ou exclusivamente focado na pauta de reivindicações dos professores, mas principalmente em protesto pela truculência da Polícia Militar que na última passeata agiu com extrema e desnecessária violência contra os professores. A concentração da passeata foi marcada para 18h em frente a Igreja da Candelária e após reunir os manifestantes, deverá seguir até a Cinelândia onde se pretende fazer um ato final em frente à Câmara de Vereadores.
A nossa educação está um caos. O prefeito impõe um sistema de meritocracia, que é um verdadeiro fingimento. Nós não temos autonomia para ensinar, trabalhamos em cima de cadernos pedagógicos, que vêm cheios de erros. Queria perguntar se na escola dos filhos do prefeito e da secretária (municipal de educação, Cláudia Costin), eles estudam com esses cadernos. O novo plano ainda permite professores polivalentes, ou seja, qualquer um pode dar aula de qualquer coisa, mesmo sem ter a formação. Isso é um desrespeito – disse a jornalistas a professora Cassiana Vidal da Rede Municipal.

Veja também algumas imagens e vídeos da passeata de ontem:

Policiais do RJ mais uma vez forjam flagrante para incriminar manifestante




Globo mente mais uma vez, há mais de 50 mil na manifestação...

Foto: A GLOBO MENTINDO DE NOVO, NESTA MANIFESTAÇÃO TEM PELO MENOS 50 MIL PESSOAS, VEJA AS VOTOS


Até a chegada da polícia e o uso de bombas a passeata estava tranquila...



Com informações do Correio do Brasil e Suraia Mockdece El-kaddoum

Nenhum comentário:

Postar um comentário