Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

1 de agosto de 2013

Participantes do Foro de São Paulo são agredidos por grupo de extrema direita

Polícia Militar prendeu cerca de dez pessoas; ninguém ficou ferido com gravidade, mas um restaurante teve a porta de vidro quebrada
Cerca de 20 pessoas vestidas com roupas pretas agrediram participantes do Foro de São Paulo na noite desta quarta-feira (31/07), por volta das 22 horas.

O ataque aconteceu em um restaurante próximo a um dos hotéis que abriga o evento, na Rua Martins Fontes, em São Paulo. A Polícia Militar, que reforçou o efetivo na região central da capital paulista a pedido dos organizadores do Foro de São Paulo, prendeu parte do grupo.

Leia mais: Por que a direita odeia o Foro de São Paulo?

A maior parte dos agredidos participa do V Encontro de Juventudes do Foro, de acordo com explicação de Valter Pomar, secretário-executivo da organização de esquerda, a Opera Mundi. Ninguém ficou ferido com gravidade. O restaurante, no entanto, teve sua porta de entrada, que era de vidro, quebrada.

“É a confirmação da campanha que vimos nos últimos dias por atos agressivos contra o Foro de São Paulo”, afirmou Pomar. Em junho, uma página foi criada no Facebook com o objetivo de "organizar ações contra o Foro de São Paulo".

O evento, iniciado oficialmente hoje e que reúne dezenas de partidos de esquerda, vai até o próximo domingo (04/08). Estão previstas as presenças de Luiz Inácio Lula da Silva (na sexta-feira), Nicolás Maduro (sábado) e Evo Morales (domingo). Opera Mundi
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário