Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

4 de agosto de 2016

Ao ser confrontado por Paulo Pimenta (PT-RS), Sérgio Moro não responde


O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, participou de um debate nesta quinta-feira (4) da primeira audiência pública da comissão especial da Câmara dos Deputados criada para analisar o projeto anticorrupção.

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) fez uma fala criticando a seletividade da Justiça brasileira como no caso conhecido como Banestado e a falta de medidas de combate à corrupção contra juízes e procuradores que vendem sentença.

“Seletividade que permite que a imprensa e a Justiça não tenha cobrado na época da investigação do Banestado tanta eficiência, tanto rigor, tanta punição como nós gostaríamos que ele tivesse em todos os casos e não só em alguns”, disse o deputado.

Paulo Pimenta seguiu seu raciocínio criticando as atitudes de Sérgio Moro ao divulgar as escutas telefônicas do ex-presidente Lula e a presidenta afastada Dilma Rousseff.

“Quando se fala da legislação americana, imagina presidente [da comissão], se um juiz de primeira instância de um Estado dos Estados Unidos captasse de maneira ilegal uma conversa telefônica entre o Bill Clinton e o Obama e jogasse nas redes de televisão? Qual teria sido a atitude da Justiça?”, questionou.

Assistam vídeo com o pronunciamento do deputado federal Paulo Pimenta, criticando os atos do juiz Sérgio Moro, do judiciário como um todo e lavando a alma de grande parte do povo brasileiro.




Com informações da Revista Fórum 

Nenhum comentário:

Postar um comentário