Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

4 de janeiro de 2016

Globo exclui escolas de samba de transmissão do Carnaval e gera revolta


Salgueiro, Estácio de Sá e União da Ilha correm risco de sumir do Carnaval exibido na TV ao vivo. Restariam a elas o "compacto" produzido por editores da Globo, Detalhe sórdido: as três agremiações, juntas, detém 23 títulos do Carnaval Carioca (em vários grupos)

A relação da Globo com as escolas de Samba do Rio e de São Paulo lembra muito o futebol praticado no país - é a emissora a detentora dos direitos exclusivos de transmissão e por isso manda e desmanda nas regras e escolhas do que irá ao ar. Mas eis que neste Carnaval, quando a emissora avisou que cortaria nada menos do que três dos desfiles da sua transmissão no Rio, a coisa desandou. Isso porque, assim como no futebol, o importante é a audiência. No samba carioca ela potencialmente chega via Mangueira (a mais popular das agremiações) - no esporte bretão quem manda são Corinthians e Flamengo. Mas houve uma reação - coisa que no futebol não acontece. Leia a manifestação de Keila Jimenez, do Portal R7.

Carnaval carioca entra em guerra com a Globo

Por Keila Jimenez, em 20/12/2015

A Globo e as escolas de samba do Rio estão se estranhando. Por meio de uma mensagem nas redes sociais, a Unidos de Vila Isabel publicou um desabafo explicando os motivos da confusão.

A Globo teria decidido não exibir os dois primeiros desfiles das agremiações no domingo e na segunda-feira de Carnaval. No desfile de 2015, a emissora não exibiu só o primeiro desfile.

Já faz um tempo que a Globo pretende mudar a transmissão do Carnaval, diminuindo as horas de exibição e modernizando o evento na TV, tornando-o menos cansativo. As escolas não querem.

Salgueiro de Viviane Araújo: corte na transmissão

A mudança programadas para 2016 atingiriam em cheio escolas como Salgueiro e Estácio de Sá, que teriam só trechos de seus desfiles exibidos em um compacto. As escolas cariocas se rebelaram. Vários dirigentes e integrantes se pronunciaram nas redes sociais sobre o assunto, criticando a Globo.

"A Globo não vai exibir o desfile do Salgueiro na íntegra? Tá de sacanagem, não?", escreveu um internauta.

"A Globo não vai transmitir Estácio, Salgueiro e Ilha? Não acredito", disparou outro.

A escola Unidos de Vila Isabel foi para o Facebook reclamar.

"Queridos componentes, torcedores, apaixonados por nossa Vila Isabel. Queremos dar a todo o povo do samba uma satisfação sobre o assunto que dominou, nos dois últimos dias, as conversas no mundo do samba: a não transmissão ao vivo, pela TV Globo, da primeira escola de cada dia de desfile, Estácio de Sá e nossa Vila Isabel. Esta é uma decisão que envolve um contrato e penalidades comerciais do qual são signatárias as 12 escolas do Grupo Especial. Não se trata de não querermos, mas simplesmente de não existir no contrato uma forma de modificar este formato de transmissão através de qualquer iniciativa nossa. E este formato de transmissão não foi criado este ano. Os moldes do contrato entre escolas de samba e Rede Globo também não, pois foram estabelecidos há anos", postou a agremiação.

Na noite de ontem (19), integrantes de escolas cariocas foram para as redes sociais dizer que a emissora deve voltar atrás e realizar o desfile nos moldes da edição anterior, não exibindo apenas a primeira escola da noite.Escol

A Globo pretende mexer na transmissão do Carnaval nos próximos anos, o quer dizer que essa briga está só começando.


Deixa Falar: a primeira escola de samba do Rio que hoje é Estácio de Sá


Salgueiro é uma das mais tradicionais escolas do país

Acadêmicos do Salgueiro, uma das agremiações que está com a foice apontada para o pescoço, pela Globo, é uma das mais tradicionais escolas de samba do Rio - e consequentemente do país e do mundo. Fundada em 1953, a vermelho e branco da Tijuca tem nove títulos do Carnaval. Seu último foi em 2009 com o samba-enredo Tambor, de Leandro Costa, Moisés Santiago, Paulo Shell e Tatiana Leite.


União da Ilha: sambas enredos marcantes 

As outras escolas também prejudicadas são a Estácio de Sá, nada menos aquela que incorpora a primeira escola de samba do Rio, e a União da Ilha, detentora de sambas enredos inesquecíveis.

A Estácio, que já foi Deixa Falar e Unidos de São Carlos, conquistou onze campeonatos (um no primeiro grupo). Já a União da Ilha tem dois títulos na sua história. Mas é detentora do samba "Domingo", um dos mais conhecidos do país, assim como "É hoje O Dia", de 1982 - imortalizado por Caetano Veloso.

Domingo:


Conexão Jornalismo

Nenhum comentário:

Postar um comentário