Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

8 de junho de 2014

Democratização da Comunicação: Lula explica angústia em relação a mídia


Lula e a Ley de Medios:
Mea culpa, mea maxima culpa!
Bernardão: um forrózinho aqui, um pagode acolá e fica tudo como está ! - por Paulo Henrique Amorim


No empolgante discurso – “eles têm complexo de vira-lata” – que fez nesta sexta-feira, em Porto Alegre, em defesa das candidaturas de Dilma, Tarso Genro e Olivio Dutra (ao Senado – que boa notícia !), Lula voltou a tratar da Globo e do PiG (*).

Disse que vive uma angústia. 
Angustia pela forma como o PiG e a Globo Overseas tratam a Dilma.
O povo não sabe 30%  das realizações do Governo Dilma – ele calcula.

O filho do Felipe, ex-prefeito de Diadema, tem 20 anos, e o filho do professor Luizinho tem 17.
Lula conversou com os dois e viu que eles não sabem “absolutamente nada das transformações que foram feitas nos últimos 12 anos !”


Tem algo de errado, continuou Lula, nesse processo premeditado, esse desejo mortal de desqualificar a Dilma.

Que contaminou publicações estrangeiras, como a Economist, citou o Lula.

“Tem algo de errado !”, disse ele.

O que ?

Ele respondeu:

“Nós não trabalhamos a questão de comunicação !”

“Nós”, quem, cara pálida, perguntaria o próprio Lula.

Ele !

E a Dilma !

E o PT !

Todos juntos cometeram o grave erro político de não enfrentar, institucionalmente, o PiG (*) e a Globo.

Por que ?

Porque a “a correlação de forças” não deixava – é o que diziam e dizem.

Quem precisa de uma Ley de Medios não são o Lula, a Dilma e o PT !

Quem precisa de uma Ley de Medios é a Democracia brasileira !
 

E a Dilma ?
A Dilma falou em seguida – clique aqui para ler “a verdade vai vencer a mentira”.

Deu umas pauladas anônimas no PiG ao relacionar as “provas” de que não ia ter Copa.

Nem citou a Veja, o detrito sólido de maré baixa – que está à venda, como se sabe – : disse na capa que os estádios só ficariam prontos em 2038.

Quem falou “foi a Veja !”  foi alguém da plateia.

A Dilma, enfim !, já defendeu a Ley de Medios.

Mas, mas, mas, seu ministro Plim-Plim (ou será Trim-Trim), o Bernardo, já deu uma suculenta entrevista ao PiG cheiroso para detonar a Ley de Medios da Dilma: basta um forrozinho aqui, um pagode acolá e fica tudo como está !

Para que a verdade vença a mentira, Dilma previu que o horário eleitoral gratuito – quando terá o dobro do tempo dos adversários – mudará o jogo.

Muito pouco, muito tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário