Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

18 de abril de 2014

Blogueiros que entrevistaram Lula sofrem pressão comercial d’O Globo

O assédio determinado pela redação do diário conservador carioca O Globo a anunciantes de veículos de comunicação que discordam de seu ponto de vista editorial poderá levá-lo às barras dos tribunais, pela publicação da matéria intitulada A entrevista dos camaradas: saiba mais sobre os ‘blogueiros progressistas', publicada na edição desta quinta-feira. Assinado pelas repórteres Barbara Marcolini e Thais Lobo, o texto demonstra a aversão do jornal – que integra o império editorial da família Marinho – à concorrência.
Mesmo que os anunciantes procurados pelas repórteres mantenham seus contratos publicitários nos veículos citados na matéria, ainda assim pesa sobre as Organizações Globo o risco de um processo judicial, nos moldes daqueles com que fustigam jornalistas como Miguel do Rosário, do blog O Cafezinho, que não temem o enfrentamento com a maior empresa de comunicação do país. Rosário revelou a dívida de cerca de R$ 1 bilhão da Globo na Receita Federal.
– Não é necessário que algum dos clientes dos blogs e publicações citados cancele o contrato de publicidade. Basta que a empresa, pública ou privada, pressionada comercialmente pelas Organizações Globo reclame, para que os veículos de comunicação citados na matéria possam propor uma investigação sobre a existência de possível crime, que é o da concorrência desleal. Um processo desses inclui perdas e danos, lucros cessantes, danos morais e danos indiretos, entre outras consequências – afirmou um advogado ouvido pela reportagem do Correio do Brasil, em condição de anonimato.
Em outras palavras, se fosse o inverso e os blogueiros “camaradas” passassem a procurar os anunciantes das Organizações Globo, alertando-os para o risco de anunciar nas rádios, jornais e tevês de uma empresa que apoiou o golpe de 1964 e a ditadura civil militar que se seguiu, estariam passíveis de se ver em um emaranhado judicial. Sobram provas, no entanto, de que as jornalista d’O Globo ligaram para os anunciante de um dos veículos de comunicação citados, em uma inquisição que nem mesmo a repórter Lobo soube explicar direito o porquê de agir desta forma.
– Não vejo sentido em se fazer uma matéria que repercuta outra matéria – disse ela ao CdB, recusando-se a responder à pergunta sobre o objetivo da pauta que expôs a suspeitas infundadas instituições comerciais e governamentais citadas na matéria que assina. A repórter, no entanto, disse que fez seu trabalho baseada em “algo que acredito”, embora tenha se negado a especificar que crença é essa na qual se baseou na tentativa de eliminar a concorrência.
Segundo o jornalista Renato Rovái, um daqueles “blogueiros progressistas” que entrevistaram, na semana passada, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em um texto publicado nesta quinta-feira, revela que as repórteres do jornal O Globo ”procuraram quase todos os anunciantes da (Revista) Fórum neste momento. (…) E as perguntas eram em tom de interrogatório policial. Na linha do ‘por que vocês anunciam num veículo como este?’ e o ‘o que vocês ganham anunciando num veículo como este?”.
“O Globo inaugurou dessa forma o macartismo comercial. Como não consegue controlar a internet a ponto de nos tirar do ar, como não consegue impedir que nossos veículos parem de crescer e se tornem cada mais importantes, como só perdem espaço no espectro comunicacional, vão tentar nos sufocar pelo bolso. Eles realmente não nos conhecem…”, acrescentou o editor da Revista Fórum, que circula há mais de uma década nas versões online e impressa.
“Após uma insinuação de Merval (Pereira) e (Carlos Alberto) Sardenberg na Rádio CBN de que os blogueiros (ou “alguns” como prefere a jornalista Barbara Marcolini) que foram à entrevista com Lula são corruptos, O Globo decidiu colocar duas de suas mais ‘importantes’ jornalistas investigativas em campo para apurar mais sobre os ‘camaradas’ que entrevistaram o ex-presidente na semana passada”, acrescentou.
Ainda segundo Rovái, “na apuração, a imaginativa repórter Thais Lobo descobriu que este blogueiro, por exemplo, é doutorando em Comunicação pela UFABC, mestre pela USP, tem 28 anos de profissão e alguns livros publicados. Que já trabalhou em diversos veículos de comunicação, incluindo as organizações Globo, e que também é professor de Jornalismo na considerada por muitos rankings como a melhor faculdade do Brasil, a Cásper Líbero. Mas eis que na matéria apareço como um sujeito que trabalhou com política no Diário de São Bernardo. A imaginativa repórter precisava colocar a palavra São Bernardo em algum momento do texto talvez para me tornar mais ‘camarada’ de Lula. E aí inventou um jornal que eu nunca ouvi falar para dizer que trabalhei nele. Eu trabalhei no Diário do Grande ABC, que existe e não é fruto da imaginação de globetes. Alvissaras. O Globo é mesmo Fantástico”.
“Mas a Thais me gravou por 22m50s. E eu também a gravei. E a avisei disso antes e também na hora que começamos a conversa. Fiz assim porque prezo minha profissão e não gravo nem malandro e nem jornalista de O Globo clandestinamente. Sempre fiz todas as minhas apurações às claras. Entre outras coisas entreguei a ela os números de audiência do site da Fórum. Ou seja, os 5 milhões de page views ao mês. E fui generoso. Dei a fonte pra ela checar a informação, o ComScore, que é utilizado pelas agências de publicidade para direcionar investimentos no digital. Essa audiência nos coloca hoje entre os sites mais lidos do Brasil de informação e análise política. E anunciar na Fórum é ótimo, barato e muito melhor do que jogar dinheiro fora em veículos sem credibilidade e reputação. Tanto que a Fórum em pesquisa realizada pela Revista Imprensa ficou em segundo lugar entre as revistas com maior engajamento em redes no Brasil. Anunciar na Fórum é algo defensável sob todos os aspectos técnicos. Nosso CPM (Thais, você sabe o que é isso?) é honestíssimo”, pontuou Rovái.
O mais interessante de tudo isso, segundo o professor e editor da Revista Fórum, “é que O Globo botou a Thais atrás de mim porque o Sardenberg e o Merval podem ser processados (…) por terem insinuado que os blogueiros que foram entrevistar o Lula são corruptos”.
– Dessa vez, O Globo perdeu completamente o horizonte da reputação – concluiu Rovái ao CdB.

do Correio do Brasil 

Imperdível: A entrevista dos blogueiros com Lula (vídeo)
Vídeo: A entrevista dos blogueiros com Lula
Vídeo: A entrevista dos blogueiros com Lula
Vídeo: A entrevista dos blogueiros com Lula

Nenhum comentário:

Postar um comentário