Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

11 de novembro de 2011

Afro XXI: A realidade e os direitos dos povos afetados pelo racismo

Inscrições para o Afro XXI estão abertas pela internet 
Estão abertas as inscrições para o Encontro Ibero-americano do Ano Internacional dos Afrodescendentes (Afro XXI), que acontece em Salvador, entre os dias 16 e 19 de novembro, no Centro de Convenções da Bahia. Na ocasião, líderes da sociedade civil, de governos e parlamentares de países ibero-americanos e africanos vão se reunir para refletir sobre a realidade da população negra nos países participantes e propor novas ações que assegurem os direitos dos povos afetados pelo racismo.
O Afro XXI também faz parte da comemoração dos dez anos da Conferência Mundial das Nações Unidas contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e Intolerâncias Correlatas, que ocorreu em Durban, na África do Sul. A partir desse evento, as políticas públicas nessa área ganharam impulso em vários países participantes, inclusive no Brasil, onde foi criada em 2003 a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), com uma série de ações efetivas. A reunião em Salvador vai celebrar as contribuições dos descendentes de africanos para a América Latina e o Caribe.
A ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, ressaltou que esse é o momento de avaliar os documentos que foram produzidos em Durban e fazer um balanço dos avanços obtidos, recomendando novas estratégias para a superação do racismo e da discriminação racial. “Esperamos que as conclusões obtidas em Durban sejam refletidas no documento que será produzido pela sociedade civil e os chefes de Estado”, disse a ministra, referindo-se à Carta de Salvador, que será produzida durante o evento.
O encontro é uma parceria da Secretaria Geral Ibero-americana (Segib) com o governo brasileiro, através da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE). Também fazem parte o Governo do Estado da Bahia, representado pelas secretarias de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), de Cultura (Secult), e de Relações Internacionais (Serinter), além da Organização das Nações Unidas (ONU), da Fundação Alexandre de Gusmão (Funag), da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid), e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
Fundação Pedro Calmon faz transmissão online do Encontro Ibero-Americano
A capital baiana prepara-se para receber um evento da Organização das Nações Unidas (ONU). É o Afro XXI - Encontro Ibero-Americano do Ano Internacional dos Afrodescendentes, entre os dias 16 e 19 de novembro, no Centro de Convenções da Bahia. A reunião em Salvador vai celebrar as contribuições dos descendentes de africanos para a América Latina e o Caribe e reunirá dezenas de chefes de Estados, além de lideranças sociais e políticas.
A fim de atender a demanda dos interessados em assistir ao que estará sendo debatido nas mesas de discussões, a Fundação Pedro Calmon, em parceria com a Universidade Federal da Bahia, vai oferecer a retransmissão dos debates nos dias 17 e 18, em salas do Centro de Estudos Afro-Orientais da UFBA, no Largo Dois de Julho. A parceria visa atender aos interessados que não conseguiram inscrição presencial no evento ou que morem, trabalhem ou estudem no Centro de Salvador.
O encontro tem como objetivos principais estimular o intercâmbio de conhecimentos, cooperação regional, nacional e internacional, além de colaborar para a formulação de políticas públicas voltados à população negra. A atividade reunirá representações governamentais, da sociedade civil e parlamentares de países africanos, sul-americanos, ibero-americanos e caribenhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário