Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

11 de agosto de 2011

Comissão Nacional da Verdade: OAB e ministra Maria do Rosário realizam ato de apoio

Brasília, 10/08/2011 - O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, e a ministra da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), Maria do Rosário, lançam amanhã (11), às 11h, na sede do Conselho Federal da OAB, em Brasília, uma campanha de apoio ao projeto de lei nº 7376/2010 que cria a Comissão Nacional da Verdade. Ophir está convidando para o ato público todos os conselheiros federais da entidade, presidentes das Seccionais e membros honorários da OAB Nacional. Diversas entidades da sociedade civil também estão convidadas para o ato, além de autoridades dos três poderes da República.
Seguem declarações do presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, sobre a importância de se criar a Comissão da Verdade: 
"A OAB sempre teve a concepção de que não se pode ter na democracia documentos eternamente sigilosos. É necessário que a sociedade conheça a sua história e, a partir dela, o povo possa reescrevê-la para melhor e corrigi-la. Não se trata de querer fazer perseguição a quem quer que seja O objetivo deve ser o de resgate da nossa história. Evidentemente que é necessário ter critérios para isso e como hoje não existe nenhum, a divulgação ou não de determinado documento fica ao sabor do governante liberar ou não. Acabamos todos nós, sociedade, ficando reféns da ausência de uma política de resgate da nossa história. Projetos como esse recebem apoio da OAB, que sempre primou pela defesa das instituições, da Constituição e, sobretudo, pela defesa da verdade e transparência. 
Essa discussão vem bem a propósito. É necessário que se volte a debater urgentemente a instalação da Comissão da Verdade, que tem um projeto de lei em tramitação na Câmara que tem como objetivo conhecer a nossa história, saber aquilo por que passamos e a partir daqueles exemplos mal sucedidos, de endurecimento do regime e de perseguição política do passado, termos uma nova perspectiva de como atuar no sentido de defender a democracia . Essa postura da presidente Dilma indica que há total espaço para que essa questão possa ser debatida de forma franca e ampla, com o governo e o Parlamento. Precisamos avançar e ter coragem para instalar essa Comissão".

2 comentários:

  1. Para os que moram em Curitiba, ou irão passar por esta Cidade:
    Convidamos a todos a participarem do lançamento do COMITÊ PARANAENSE PELA VERDADE, MEMÓRIA E JUSTIÇA, no próximo dia 23 de agosto no AUDITÓRIO DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ, Rua João Negrão, 1285 – Rebouças - Curitiba, às 19 horas.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Curitibanos, para virar a página é preciso lê-la.

    ResponderExcluir