Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

26 de março de 2011

Pela água do planeta: Quarta Animal na Câmara Municipal do RJ

Nos Estados Unidos, mais de metade de toda a água consumida é gasta na produção animal e outra estimativa aponta para que perto de 85% da água consumida no planeta seja gasta na produção animal. Para se produzir 1kg de batatas são necessários cerca de 50 litros de água e para se produzir 1 kg de trigo são necessários cerca de 42 litros, no entanto para se produzir 1kg de carne de vaca são necessários 43.000 litros de água!

A criação de gado e a produção agrícola intensiva para alimentação desse gado, estão entre as principais causas de desertificação e de desflorestação do planeta.
Dois terços dos terrenos agrícolas são dedicados a pastagens e culturas para alimentar o gado. Estima-se que por cada quilo de carne que é produzido se percam 77 quilos de solo fértil e que 85% da erosão dos solos no mundo está associada a culturas destinadas à alimentação do gado e à produção de pastagens.

Por iniciativa dos animalistas veganos  Pedro Miguel, Silvia Mibielli, grupos e ONGs de todo o país e com o apoio do vereador José Everaldo(PMN), pela primeira vez na história da Câmara Municipal do RJ, será criado um Fórum permanente para discussão e ação animal.

Será realizada no dia 30 de março de 2011 no auditório da Câmara Municipal do Rio de Janeiro a conferência de abertura com o título: O ensino e a experimentação animal - Alternativas éticas para uma nova ciência tendo como palestrante, Róber Bachinski (biólogo, formado pela UFRGS, e mestrando em Saúde Pública e Meio Ambiente - Toxicologia Ambiental, na Escola Nacional de Saúde Pública, Fiocruz. Realiza pesquisas sobre métodos alternativos ao uso de animais na ciências da vida e saúde, ética aplicada aos animais e objeção de consciência ao uso de animais em aulas práticas).


O fórum de discussões estará aberto ao cidadão do rio de Janeiro sempre as últimas quartas-feiras de cada mês, pontualmente das 18:00 ás 21:30.

Com informações do NaturLink

Nenhum comentário:

Postar um comentário