Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

25 de julho de 2016

Em parceria com UFF e UNIRIO o Barão de Itararé lança Laboratório de Democratização da Comunicação

Da esquerda para a direita, Theo Rodrigues, Heloisa Toledo, Miriam Gontijo e Larissa Ormay.

Um projeto de extensão universitária interinstitucional que tem a pretensão de produzir oficinas, seminários, vídeos, uma revista semestral e outros materiais


Como Centro de Estudos que é, o Barão de Itararé tem integrado pesquisadores em torno da produção de conhecimento sobre o acesso à comunicação de massa no país. Dando mais um grande passo nesse sentido, em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), o Barão acaba de lançar o Laboratório de Democratização da Comunicação (Laborcom).

Trata-se de um projeto de extensão universitária interinstitucional que tem a pretensão de produzir oficinas, seminários, vídeos, uma revista semestral e outros materiais que possam casar o conhecimento produzido academicamente com as experiências de mídia alternativa praticadas no país, que contribuam para concretizar a opção do Estado brasileiro pela democracia, conforme expresso na Constituição Federal.
O lançamento do Laborcom foi realizado com um debate na tarde da última terça-feira reunindo cerca de 50 pessoas, entre alunos e professores, na Sala Interartes do Instituto de Arte e Comunicação Social da UFF.
O debate foi introduzido pelas professoras Heloisa Toledo (UFF) e Miriam Gontijo (Unirio), e pelos coordenadores do Núcleo estadual do Barão de Itararé do Rio de Janeiro, Theo Rodrigues e Larissa Ormay, que apresentaram variados aspectos do tema da democratização da mídia e a importância do lançamento do Laborcom, sobretudo no atual momento político do país, em que a mídia alternativa tem feito um contraponto fundamental ao discurso monolítico da grande mídia.

do Correio do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário