Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

29 de março de 2016

PMDB fecha acordo para ficar no governo e salvar o partido


Não, amigos, o título não está errado. O que o PMDB acaba de fazer é fechar um acordo para ficar no governo federal.

Nos cálculos fisiológicos (que sempre prevalecem no partido) não vale mais a pena continuar com Dilma.

Agora é tempo de olhar pra frente e governar com Michel Temer e Eduardo Cunha, junto com Serra, Aécio e outras turmas.

Os peemedebistas sentem o cheiro de cargos de longe.

Política para os que se abrigam na sigla (com raras exceções, como o senador Requião) é cargos e vantagens. E já há muito tempo.

No Brasil, pós-ditadura, depois de um trágico governo que comandou entre 85 e 89, o partido só fez ficar achando formas de governar sem sequer disputar eleições.

Quando Collor era governo, teve PMDB por lá. Itamar idem. FHC 1 e 2 e Lula 1 e 2 o mesmo. E agora Dilma 1 e 1 e meio.

Numa democracia é bom que haja disputas. E é do jogo que partidos entrem e saiam dos governos. No Brasil, isso nunca acontece para o PMDB desde a redemocratização. Quem vence a eleição, ganha para governar com o PMDB.

E muitos dos problemas que temos hoje, têm relação com isso.

Há ainda muita água para rolar por debaixo da ponte do impeachment e o jogo está longe de ter se decidido a favor do golpismo.

O Brasil está em ebulição política e a resistência ao impeachment tem crescido muito. Os indecisos estão se posicionando contra o golpe e se ele for dado com esse cheiro de naftalina dos homens de terno do PMDB o país vai virar um bololô, como disse a ex-senadora Marina Silva.

Não há como esse tipo de política se tornar a solução para os problemas que o Brasil de fato vive hoje. Até porque boa parte do problema é esse tipo de política.

O toma-la-da-cá, a indústria do lobby, o Estado aparelhado para interesses privados, a política mesquinha e as off-shores para movimentar recursos milionários. Tudo isso é muito PMDB.

Até por isso boa parte das lideranças do partido está na Lavajato com processos correndo no STF.

Se o golpe vier a se consolidar são eles que irão governar.

E foi isso o que eles disseram que irá acontecer na tarde de hoje.

A foto com Eduardo Cunha todo pimpão gritando fora PT no centro da mesa que rompeu com o governo Dilma deixa mais do que claro o que está por trás desse golpe.

A salvação do partido. E a condenação do país.
Blog do Rovai

Nenhum comentário:

Postar um comentário