Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

24 de abril de 2011

Depoimento de Carlos Eugênio da Paz na novela "Amor e Revolução"(SBT)



Para quem não sabe, Carlos Eugênio Sarmento Coelho da Paz, deixou o Colégio Pedro II no Rio de Janeiro com 17 anos e ingressou na ALN - Ação Libertadora Nacional, para simplesmente ao lado de Carlos Marighella, derrubar a ditadura através da luta armada. E o hoje músico, escritor e militante no PSB-RJ, prossegue na sua luta, agora pelas reformas estruturais impedidas pelo golpe civil-militar de 1964, reformas estas que até hoje ainda não foram realizadas. Tudo o que ele viveu na luta armada e de resistência ao golpe civil-militar está descrito nos dois livros de sua autoria que são o "Viagem à Luta Armada" e o "Nas Trilhas da ALN". Ambos leitura obrigatória para quem quiser conhecer a verdadeira história do período.

No depoimento acima, de Carlos Eugênio, editado pelo SBT com alguns cortes, é descrita a ação da ALN que eliminou o "carrasco civil dos porões militares", Henning Albert Boilesen (1916-1971) presidente do famoso grupo Ultra ( Ultragaz ). Assistam abaixo o "trailer" do documentário sobre a morte e vida deste empresário e torturador.




Carlos Eugênio Sarmento Coelho da Paz nasceu em Maceió - Alagoas em 23 de julho de 1950. Chegou no Rio de Janeiro em 1958, aos sete anos de idade. Estudou no Franco-Brasileiro, no Colégio Andrews e no Pedro II. Flamenguista desde Maceió e Marighellista desde 1966. Foi escoteiro no Grupo João Ribeiro dos Santos, viu o Aterro do Flamengo ser construído, viveu feliz nas ruas do Rio de Janeiro. Militante da Ação Libertadora Nacional - ALN, combateu de armas na mão a ditadura civil-militar de direita. Um dos poucos que conseguiu sobreviver, foi  para o exílio em 1973, passando oito anos em Paris. Lá estudou música, ciências sociais e fez amigos. Voltou ao Brasil em 1981 para assistir a morte de seu pai. Retomou a vida legal somente depois de ser anistiado pelo STF em maio de 1982. Suas grandes paixões são a música, a literatura e a política.

8 comentários:

  1. Só para constar esse sujeito tratado como um herói matou a tiros Márcio Leite Toledo que teria sido julgado e condenado pelo "Tribunal Revolucionário". As cartas pessoais da vítima revelaram que ele não era um traidor como seus companheiros o pensaram. Morte; fuzilamento; tortura; assalto; sequestro e outros crimes hediondos foram cometidas por esse cidadão; um criminoso que se acha o máximo. O inferno é o seu lugar.

    ResponderExcluir
  2. Caro "anônimo", obrigado por ler e comentar o artigo. Aconselho que você leia os livros publicados pelo Carlos Eugênio onde ele descreve tudo o que passou na luta desigual e quixotesca contra os golpistas de 1964. Quando ele ingressou na ALN não passava de um garoto estudante do ginásio Pedro II no Rio de Janeiro. Aprendeu a guerrear servindo no Forte Copacabana, onde foi condecorado como o melhor soldado. Nunca escondeu nada do que fez, em suas palestras e livros, muito menos de ter participado da eliminação deste "possível traidor". O terrível episódio ocorreu no fim da luta armada, período de decadência e desespero na ALN. Foram quase todos os companheiros mortos, em sua maioria torturados barbaramente e também sua própria sobrevivência que o levaram a este fundo de poço. Foi preciso alguns anos de tratamento psiquiátrico para que ele pudesse se recuperar dos traumas e retomar sua vida dentro da normalidade. A comissão da verdade é uma grande chance para que todos possamos saber realmente o que aconteceu neste período. Quanto aos da esquerda estão por aí trabalhando, assumiram por sua competência e democraticamente altos postos na condução do país, nada tendo a esconder, ou do que se arrepender, dão palestras e não tem medo de mostrar o rosto. Pelo contrário, lutam para que tudo seja esclarecido. Quanto aos golpistas que rasgaram a constituição, impuseram uma ditadura de vinte e um anos que quase que acaba com o país, estes continuam se negando a abrir os arquivos com medo de que seja revelado as atrocidades que cometeram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você, caro blogueiro e pseudo conhecedor da verdadeira história, por que não vai viver na China, Cuba ou Coréia do Norte, onde sua ideologia é comungada? Aposto que você amaria viver aqui no Brasil como se vive lá, com tanta desigualdade quanto e mais, sem o seu magnífico recurso que ora utilizas: esse blog. Se não fosse a contrarrevolução de 64, você jamais estaria utilizando esse meio para expressar sua opinião. Ou você inocentemente acha que os seus "camaradas" de ideologia permitiriam isso, se caso vocês tivessem obtido êxito? E digo mais: dúvido muito se haveria a mesma Anistia que os "ditadores" promulgaram como houve antes de o Poder ser transferido para vocês. Vocês ainda estariam no poder restringindo a liberdade de imprensa e pensamento como existe nos países que ora citei. Vamos deixar a hipocrisia de lado. Se a Anistia foi para todos, a suposta Comissão da Verdade tem que ser para todos, sem restrições. Daí vamos ver quem é quem...
      É muito fácil dar uma de intelectualóide de esquerda sem se lembrar do que Stálin, Mao Tsé, Fidel ou Kim Jong fizeram, como matar centenas de milhares de pessoas. Vocês que hoje estão no poder só continuam a fazer esse Gramscismo descarado porque brasileiro tem memória curta e porque não dão educação para o povo. É muito mais confortável ter um povo "marcado e feliz" com Bolsa-família, Olimpíada e Copa do Mundo como chamariz para desviar a atenção para a bandalheira que ocorre por culpa de governantes que outrora pegaram em armas sob a estapafúrdia justificativa de estarem lutando pela democracia. Vocês utilizam o famoso "Panem et circenses" com maestria, tenho que admitir.
      Meu caro, tenha a certeza que nem todo mundo tem memória curta ou morreu como vocês devem pensar...
      E por último, gostaria muito que você publicasse essa resposta dando à cabo mesma "honradez e probidade" dos governantes que você enalteceu, os que hoje massacram e ludibriam o povo e ontem lutaram armados por um pseudo ideal de democracia. Os que hoje são homens públicos e mostram a cara (só se for a de pau).

      Grato.

      Excluir
    2. Eu que agradeço, Eduardo, por você vir aqui expor as tuas idéias e concepções a respeito de nossa história recente. Discordo dos teus pontos de vista mas acredito que seja através do diálogo civilizado que os problemas e as divergências possam ser resolvidos. E você agora permitiu esta oportunidade, o que para mim tem grande valor. Vejo que mais uma vez diferentes informações a respeito de um mesmo assunto fazem com que pessoas discordem e tenham opiniões diferentes. Só o desprendimento e a busca sincera e honesta pela verdade dos fatos faria com que se chegasse ao consenso. Este então seria o nosso desafio. Deixo aqui estas questões para tua reflexão e mais uma vez agradeço a oportunidade.

      Excluir
  3. JAIME EDMUNDO DOLCE24 de janeiro de 2012 20:51

    ESSE VAGABUNDO TERRORISTA CHAMADO CLEMENTE SE VANGLORIA DE TER MATADO 10 VIDAS HUMANAS.ESSE LIXO TERRORISTAS DEIXOU MUITAS VIUVAS E FILHOS ORFAOS,E TEM GENTE COMO VOCE SOUZA DEFENDE ESSES LIXO.ESSES ASSASSINO MATOU COVARDEMENTE UM EMPRESARIO EM SP,TAXANDO DE TORTURADOR.MENTIRA,O LIVRO A VERDADE SUFOCADA DESMENTE TUDO.ESSES LIXO FOI INTEGRANTE DA FAMIGERADA ALN,AÇAO LIBERTADORA NACIONAL,CUJO O FUNDADOR FOI AQUELE ESCREMENTO DO CARLOS MARIGHELA,QUE ESTEJA QUEIMANDO NO INFERNO,FOI ESSA FACÇAO QUE NO DIA 2 DE SETEMBRO DE 1971,FEZ O SEU PIOR ATENTADO TERRORISTA NO RIO,INVADINDO A CASA DE SAUDE DR EIRAS,UM HOSPITAL PSQUIATRICO,PARA ASSALTAR O PG DE FUNCIONARIOS E ASSASSINARAM FRIAMENTE MEU PAI CARDENIO JAYME DOLCE,UM DELEGADO APOSENTADO,E OS SEUS AUXILIARES,OS SEGURANÇAS DEMERVAL FERREIRAS DOS SANTOS E SILVINO AMANCIO DOS SANTOS,E AINDA BALEARAM UM MEDICO E UM ENFERMEIRO,ESSESW CRIME HEDIONDO,CRUEL,FRIO,COVARDE,DEIXARAM 3 VIUVAS DESAMPARADAS E 21 ORFAOS,E ESSES ESCREMENTOS SOUZA QUE TU ELOGIA?

    ResponderExcluir
  4. jaime edmundo dolce25 de janeiro de 2012 21:42

    esse clemente é um lixo.

    ResponderExcluir
  5. Acho curioso que hoje quem está no poder encha a boca para dizer que "lutou contra a ditadura militar", sendo que tudo o que fizeram em prol da "causa" não passou de roubar, matar e sequestrar pessoas. Deturpam a história e se esquecem de contar que o principal objetivo da luta armada era implantar aqui uma ditadura socialista. E seja de direita ou de esquerda, ditadura é sempre ditadura. E hoje, no poder,se "auto-indenizam" e tentam revogar a lei que os anistiou...mas só para os militares! Corja de hipócritas,um dia a juventude deste País vai acordar, e vocês provarão do próprio veneno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro "anônimo", agradeço sinceramente sua presença aqui para comentar e com todo respeito gostaria de externar minha opinião e como vejo o que ocorreu em 1964.
      Que "ameaça comunista" era essa que para nos defender dela foi necessário uma ditadura de mais de vinte anos onde se torturou até bebês ( http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/02/torturado-quando-bebe-morre-vitima-mais-jovem-da-ditadura-no-brasil.html ). Derrubaram pela força das armas um governo eleito pelo povo, rasgando a constituição, impondo ilegal e arbitráriamente uma ditadura por mais de vinte anos. Se quisessem salvar o país de uma "ditadura comunista", para atingir estes objetivos, bastaria que tivessem cumprido com suas atribuições constitucionais, apoiando o governo democrático e trabalhista de João Goulart, mantendo as instituições funcionando e garantindo que as próximas eleições ocorressem na mais perfeita normalidade. Deixando que o povo e não oligarquias nacionais e estrangeiras, decidissem os rumos qe o país deveria tomar. Coisas que poderiam ter sido feitas sem qualquer problema e muitos eram os militares legalistas que tinham esta opinião. O fato é que em nome desta fantasia que era proteger o país do comunismo, acabaram entregando-o às oligarquias daqui e dos EUA o que é claro se mostrou um péssimo negócio para o país. Garantiram apenas os privilégios destas oligarquias em detrimento e as custas da miseria da maioria do povo brasileiro. Se tivessem seguido João Goulart, que era um nacionalista, teriam entregue o país para os brasileiros, fazendo as reformas de base(agrária, educação, política, tributária) e hoje seríamos sem dúvida e já há muito tempo um país democrático, justo socialmente e soberano. Brasil com “s”.
      Se recusar a abrir e revelar arquivos, esconder a história, torturar, matar, esconder corpos, isto não é coisa de forças armadas brasileiras. Isto é coisa de mercenários a serviço de potencias estrangeiras. Temos com a Comissão Nacional da Verdade a oportunidade de saber tudo o que aconteceu o que acredito que nem seja mais possível e de corrigir a formação dos militares para que eles de uma vez por todas deixem de ser uma ameaça à democracia e ao povo brasileiro.

      Excluir