Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos

30 de abril de 2011

1º de maio: Centrais Sindicais se unem em torno de uma mesma agenda política

Um sinal dos novos tempos Por José Dirceu

A realização unitária do 1º de Maio em São Paulo, pelas cinco centrais sindicais brasileiras, não pode passar em branco. Indica um grau de unidade e ação comum nunca vistos em nosso país e pode significar um grande avanço na luta das centrais e no seu apoio a uma agenda política e sindical, sob a bandeira das 40 horas, revogação do fator previdenciário, reforma tributária progressiva, valorização do salário mínimo e da aposentadoria, educação e qualificação profissional, reforma agrária e redução dos juros.
No ato conjunto e comum em São Paulo, as centrais vão reafirmar o apoio unânime ao projeto de desenvolvimento nacional, retomado pelo ex-presidente Lula e agora liderado pela nossa presidenta Dilma Rousseff. As centrais sindicais – CUT, Força Sindical, UGT, CGTB, CTB e NCST –, juntas lideram hoje no país não apenas a luta sindical, com vitórias que vão além das questões salariais, mas com uma agenda que envolve nosso crescimento, política externa, educação, inovação, revelando o alto grau de participação dos sindicatos e trabalhadores na vida política do país. Para além de suas pautas reivindicatórias e de luta, que revelam o momento democrático que vivemos com ampla participação e diálogo entre o governo e os sindicatos, movimentos e ONGs, com a sociedade organizada, um sinal dos novos tempos.
Fonte: Correio do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário